Tradição em disputa: a cachaça artesanal no cenário mineiro

Autores

DOI:

https://doi.org/10.36920/esa-v29n3-10

Palavras-chave:

Invenção da Tradição, cachaça, alambique

Resumo

As tradições inventadas são práticas que atribuem valores pela repetição, de forma a estabelecer significados que vinculam a um histórico. Ao mesmo tempo em que representam o início de um período, essas tradições são descoladas do processo do qual emergiram, estabelecendo a continuidade com um passado, cujos significados são mutáveis. Nesse sentido, o artigo teve por objetivo analisar os conflitos e exclusões na reinvenção da dita tradicional cachaça artesanal de alambique. Por meio de uma pesquisa qualitativa, recorreu-se às práticas e narrativas utilizadas ao longo de quatro décadas (1982-2020) em Minas Gerais. Os achados evidenciaram uma rede de atores que se colocaram como os guardiões da tradição, ao se basearem no conhecimento técnico-científico. A mescla de antigos e novos elementos cumpriu um papel de situar a cachaça como uma nova bebida (distinta da antiga pinga), mas “tradicional”. Ainda que esse discurso tenha silenciado diversos desencaixes históricos, a narrativa operou dualismos que manteve a vinculação identitária de um grupo específico (empresários), ao mesmo tempo em que constituiu de status e autoridade no papel da delimitação daqueles (a maioria dos pequenos produtores rurais) que foram os excluídos do seu processo de invenção.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Daniel Calbino, Universidade de São João del-Rei (UFSJ), São João del-Rei, Minas Gerais, Brasil

Professor Adjunto da Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ) e do Programa de Mestrado em Educação da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM).
https://orcid.org/0000-0001-8260-6126
http://lattes.cnpq.br/4784709340714266
dcalbino@ufsj.edu.br

Mozar José de Brito, Universidade Federal de Lavras (UFLA) – Lavras, Minas Gerais, Brasil

Professor Titular do Departamento de Gestão Agroindustrial e do Programa de Mestrado em Administração da Universidade Federal de Lavras (UFLA).
https://orcid.org/0000-0001-9891-9688
http://lattes.cnpq.br/1942580852256588
mozarbrito@gmail.com

Valéria da Glória Brito, Universidade Federal de Lavras (UFLA) – Lavras, Minas Gerais, Brasil

Professora Associada do Departamento de Gestão Agroindustrial da Universidade Federal de Lavras (UFLA).
https://orcid.org/0000-0002-4757-0129
http://lattes.cnpq.br/7605295141140649
vgpbrito@gmail.com

Downloads

Publicado

01-10-2021