Gestores e burocracias nas políticas públicas da agricultura familiar

Autores

DOI:

https://doi.org/10.36920/esa-v29n3-4

Palavras-chave:

burocracia, gestores, agricultura familiar

Resumo

Este artigo tem como objetivo realizar uma análise acerca do contexto institucional e burocrático em que estão inseridos os gestores das políticas para agricultura familiar. A partir de um conjunto de entrevistas semi-estruturadas realizadas com gestores e tendo como referência teórica uma interpretação crítica da burocracia, o artigo discute desafios vivenciados pelos gestores na construção de um aparato burocrático específico para a agricultura familiar no governo federal. Traz também para discussão o papel exercido pelos órgãos de controle no contexto recente e seus efeitos sobre as políticas públicas estudadas, em especial no que se refere aos instrumentos de promoção da participação. Por fim, juntamente com alguns apontamentos finais, o artigo analisa questões sobre a linguagem administrativa do Estado e o processo de “burocratização” que se impõe aos atores sociais nas relações com as políticas públicas para a agricultura familiar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Renato Sant'Anna Porto, Universidade Federal Fluminense (UFF) – Angra dos Reis, Rio de Janeiro, Brasil

Professor do Departamento de Geografia e Políticas Públicas do Instituto de Educação de Angra dos Reis, da Universidade Federal Fluminense (IEAR/UFF). Doutor pelo Programa de Pós-graduação de Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (CPDA/UFRRJ). 
https://orcid.org/0000-0001-9085-8606
http://lattes.cnpq.br/7581001152372839
joseporto@id.uff.br

Downloads

Publicado

01-10-2021

Edição

Seção

Seção Temática "Agronegócio, Infraestrutura Logística e Dinâmicas Fundiárias na Amazônia"

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.