Mulheres jovens trabalhadoras rurais: a emergência de uma nova categoria política e suas repercussões no sindicalismo rural

Autores

DOI:

https://doi.org/10.36920/esa31-2_11

Palavras-chave:

mulheres trabalhadoras rurais, juventude trabalhadora rural, Contag, narrativas biográficas, gênero, geração, políticas afirmativas

Resumo

O objetivo pretendido com este artigo foi analisar as interações entre as categorias políticas ‘mulheres trabalhadoras rurais’ e ‘juventude trabalhadora rural’, dentro da Confederação Nacional de Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares (Contag), evidenciando as contribuições e tensões geradas na ação sindical, sobretudo, a partir da maior participação das ‘mulheres jovens trabalhadoras rurais’, que surge como categoria política no sindicalismo, assumindo características próprias. A pesquisa se baseou em metodologia qualitativa, tendo por principal referência as narrativas biográficas de três diretoras da Contag, além de documentos institucionais. Dentre as principais conclusões está a de que as mulheres trabalhadoras rurais inauguraram uma forma de ação baseada em três pilares, voltados à constituição de: i) espaços e processos de formação e auto-organização específicos; ii) medidas de ampliação das condições de participação; iii) ações coletivas de caráter público. Assim, institucionalizaram condições para a emergência de outras categorias políticas, desde a interseção de gênero, geração e classe. É desse processo que emergem as mulheres jovens trabalhadoras rurais, que passam a reivindicar essa identidade política e a tecer um campo de articulação que repercute no sindicalismo, pautando novas abordagens sobre temas presentes na agenda sindical e disputando espaço de poder e visibilidade sobre suas questões.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Biografia do Autor

  • Eryka Galindo, Freie Universität Berlin (FU Berlin) – Berlim, Alemanha

    Pesquisadora Doutora do Grupo de Pesquisa Júnior “Food for Justice: Power, Politics, and Food Inequalities in a Bioeconomy” do Lateinamerika-Institut da Freien Universität Berlin (LAI/FU Berlin).
    erykagalindo@gmail.com
    https://orcid.org/0000-0002-4028-9406

Downloads

Publicado

27-11-2023

Edição

Seção

Seção Temática “Sindicalismo de Trabalhadores(as) rurais no Brasil: transformações, permanências e os 60 anos da Contag”, organizada por Marco Antonio Teixeira (Universität Heidelberg, Alemanha) e Priscila Delgado (Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro)

Artigos Semelhantes

1-10 de 349

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.