A trajetória do Movimento Sindical Rural no Nordeste Paraense do ponto de vista de seus líderes

Autores

DOI:

https://doi.org/10.36920/esa31-2_12

Palavras-chave:

Movimento Sindical Rural, lideranças, pluralidade syndical, dendeicultura

Resumo

O objetivo deste artigo é apresentar narrativas sobre a trajetória do Movimento Sindical Rural (MSR) em Tomé-Açu, Nordeste Paraense, tendo como principal foco as lideranças. Com isso, analisamos a criação de novos sindicatos – o Sindicato de Agricultores e Agricultoras Familiares (Sintraf) e o Sindicato de Empregados e Empregadas Rurais (Sindter) – ambos desmembrando-se do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais (STTR) –, e seu impacto no movimento sindical do município. A pesquisa tem uma abordagem qualitativa utilizando entrevistas não diretivas e documentos como fonte de dados. Os resultados demonstram a importância das lideranças no processo de construção da estrutura de representação dessas categorias e revelam os desafios atuais do sindicalismo em Tomé-Açu, especialmente os ligados à expansão da dendeicultura.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Biografia do Autor

  • Lucas Gabriel da Silva Moraes, Universidade Federal do Acre (UFAC) – Rio Branco, Acre, Brasil

    Professor Substituto dos cursos de Geografia da Universidade Federal do Acre (Ufac). Mestre em Agriculturas Familiares e Desenvolvimento Sustentável pela Universidade Federal do Pará (UFPA). Membro dos Grupos de Pesquisa: Centro de Estudos de Geografia do Trabalho (CEGeT) e Grupo de Estudo em Produção do Espaço na Amazônia (Gepea).
    lucasmgeo@gmail.com
    https://orcid.org/0000-0003-3204-7973
    http://lattes.cnpq.br/8787175893876785

  • Heribert Schmitz, Universidade Federal do Pará (UFPA) – Belém, Pará, Brasil

    Professor Associado IV da Pós-graduação em Sociologia e Antropologia da Universidade Federal do Pará (PPGSA/UFPA). Doutorado em Sociologia Rural pela Universidade Humboldt de Berlim (Alemanha). Pós-doutorado pelo Instituto de Estudos Latino-Americanos da Freie Universität Berlin.
    heri@zedat.fu-berlin.de
    https://orcid.org/0000-0002-8933-1484
    http://lattes.cnpq.br/2294519993210835

Downloads

Publicado

27-11-2023

Edição

Seção

Seção Temática “Sindicalismo de Trabalhadores(as) rurais no Brasil: transformações, permanências e os 60 anos da Contag”, organizada por Marco Antonio Teixeira (Universität Heidelberg, Alemanha) e Priscila Delgado (Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro)

Artigos Semelhantes

1-10 de 332

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.