Estudos sobre sindicalismo rural no Brasil: transformações, permanências e os 60 anos da Contag

Autores

DOI:

https://doi.org/10.36920/esa31-2_08

Palavras-chave:

sindicalismo rural, trabalhadores e trabalhadoras rurais, Contag

Resumo

Este trabalho analisa o campo de estudos sobre sindicalismo rural no Brasil e está dividido em duas partes. Na primeira, analisamos eventos centrais e estudos sobre a trajetória do sindicalismo rural, com destaque para a experiência da Contag. Ao fazermos isso, apresentamos os artigos que compõem esta seção temática. Cobrimos os seguintes temas: ditadura e justiça de transição; atuação no plano local; multiplicação dos sujeitos políticos no campo brasileiro e pluralidade sindical; conflitos por terra; agricultura familiar, políticas públicas e a relação sindicalismo e Estado; fortalecimento de grupos minoritários no interior do sindicalismo. Na segunda parte, revisitamos algumas das principais vertentes teóricas que marcaram os estudos sindicais no Brasil. A partir disso, sugerimos agregar novas abordagens importantes, sobretudo nas últimas duas décadas, ainda que em uma síntese preliminar que necessita de aprofundamentos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marco Antonio Teixeira, Universidade de Heildelberg – Heidelberg, Alemanha

Pesquisador de pós-doutorado e líder do grupo de pesquisa Alimento para Justiça: Poder, Política e Desigualdades Alimentares na Bioeconomia, sediado no Centro de Estudos Ibero-Americanos de Heidelberg da Universidade de Heidelberg, e financiado pelo Ministério Federal de Educação e Pesquisa da Alemanha (BMBF). Doutorado em Sociologia pelo Instituto de Estudos Sociais e Políticos da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (IESP/UERJ).
marco.teixeira@uni-heidelberg.de
https://orcid.org/0000-0001-5794-4289
http://lattes.cnpq.br/5034917686635117

Priscila Delgado de Carvalho, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ) – Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil

Professora do Departamento de Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade (DDAS/UFRRJ) e do Programa de Pós-graduação de Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (CPDA/UFRRJ). Doutorado em Ciência Política na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).
prisciladcarvalho@ufrrj.br
https://orcid.org/0000-0002-0189-8217
http://lattes.cnpq.br/1686317804189819

Downloads

Publicado

27-11-2023

Edição

Seção

Seção Temática “Sindicalismo de Trabalhadores(as) rurais no Brasil: transformações, permanências e os 60 anos da Contag”, organizada por Marco Antonio Teixeira (Universität Heidelberg, Alemanha) e Priscila Delgado (Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro)

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.