A Agricultura Natural de Mokiti Okada: uma experimentação moral e política como fonte de inovação de ordem ecológica

Autores

DOI:

https://doi.org/10.36920/esa-v30n1-4

Palavras-chave:

transição ecológica, agriculturas emergentes, inovação agropecuária, filosofia religiosa contemporânea, cosmopolíticas

Resumo

Este artigo veicula uma análise das trajetórias de desenvolvimento da Agricultura Natural no Brasil. Esta última é apoiada por diferentes organizações ligadas à Igreja Messiânica Mundial do Brasil, que consideram seu desenvolvimento como necessário para o advento do “Paraíso na Terra”, ou seja um mundo “sem doença, sem pobreza e sem conflito”, tal como projetado por Mokiti Okada, fundador deste movimento filosófico religioso nos anos 1930, no Japão. Seguindo os passos da filósofa Emilie Hache, este caso é abordado como uma potencial resposta prática à crise ecológica contemporânea, concebida como sendo simultaneamente de origem moral, política e epistemológica. O artigo destaca as trajetórias evolutivas muito diferentes dos dois principais sistemas de atividade agrícola desenvolvidos pelo movimento (horticultura e avicultura). Com efeito, ambos conhecem o mesmo conjunto de tensões, entre identidade do movimento e exigências religiosas, por um lado, e imperativos de desempenho técnico e financeiro, por outro. Essas tensões são resolvidas de formas muito diferentes em virtude das especificidades da horticultura e da avicultura no seio da Agricultura Natural. A análise permite assim sublinhar as contribuições e os limites desta dinâmica, mas também seu alcance muito além de suas próprias fronteiras, revelando o interesse que uma experimentação moral e política de natureza ecológica deste tipo representa para abordar as questões de desenvolvimento sustentável.

elocation-id: e2230104
Recebido: 13.08.2021   •   Aceito: 08.02.2022   •   Publicado: 23.02.2022
Artigo original  /  Revisão por pares cega  /  Acesso aberto

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Julien Blanc, Muséum national d'Histoire naturelle (MNHN) – Paris, França

Professor Associado no Département Homme et Environnement do Muséum national d’Histoire naturelle, França. Doutor em Eco-anthropologie (EA) pelo Muséum national d’Histoire naturelle, França.
https://orcid.org/0000-0002-8555-1930
http://lattes.cnpq.br/9201457613194471
julien.blanc@mnhn.fr

Paulo Eduardo Moruzzi Marques, Universidade de São Paulo (USP) – Piracicaba, São Paulo, Brasil

Professor Associado de Sociologia na Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz da Universidade de São Paulo (Esalq/USP), com ênfase em Sociologia Rural. Doutor em Sociologia (étude des sociétés latino-américaines) pelo Institut des Hautes Etudes de l’Amérique Latine, Paris, França. Pós-doutor em Sociologia pelo Laboratoire Dynamiques Sociales et Recomposition des Espaces (LADYSS), França.
https://orcid.org/0000-0002-0514-7568
http://lattes.cnpq.br/2647338058590600
pmarques@usp.br

Downloads

Publicado

23-02-2022