“Quem lamenta os estragos – se os frutos são prazeres?” O bloco de poder agro do governo Bolsonaro

“Who regrets the damage - if the fruits are pleasing?” The Bolsonaro government's agro power bloc

Autores

DOI:

https://doi.org/10.36920/esa-v28n2-5

Resumo

A eleição de Jair Bolsonaro à Presidência da República capitaneou frações expressivas dos agronegócios para a composição de seu bloco de poder, sugerindo uma importante modificação no plano da hegemonia interna do setor. Buscamos argumentar que é a posição ocupada pela economia nacional na nova estrutura global do capital que confere ao setor um lugar permanente no bloco de poder na contemporaneidade. Ao mesmo tempo, são as condições políticas internas da luta de classes que fazem emergir as forças que dirigem os agronegócios sob determinadas circunstâncias históricas, operando a gestão político-institucional do setor desde o Estado. Nossa investigação está fundamentada na análise de conjuntura como um tipo de pesquisa interdisciplinar que visa à identificação de tendências e forças operantes na sociedade, articulada à análise histórico-crítica. Com isto, visamos indicar quais são as forças políticas deste setor que se afirmam no governo Bolsonaro, bem como sua agenda programática.
Palavras-chave: governo Bolsonaro; agronegócios; patronato rural; nova gestão do capital no campo.

Artigo recebido em 9 de outubro de 2019.  Aceito em 21 de fevereiro de 2020.

Como citar
FIRMIANO, Frederico Daia. “Quem lamenta os estragos – se os frutos são prazeres?” O bloco de poder agro do governo Bolsonaro. Estudos Sociedade e Agricultura, Rio de Janeiro, v. 28, n. 2, p. 364-387, jun. 2020.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Frederico Daia Firmiano, Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG) – Passos, Minas Gerais, Brasil

Doutorado em Ciências Sociais pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Unesp). Pós-doutorado com bolsa PNPD-CAPES no Programa de Pós-graduação em Serviço Social da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Unesp). Líder do Grupo de Estudos Interdisciplinares sobre Crise, Neodesenvolvimentismo e Direitos Sociais (GEIND), pelo CNPq. Professor doutor designado na Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG).
https://orcid.org/0000-0002-6701-1201
http://lattes.cnpq.br/7151157247612663
frederico.firmiano@uemg.br

Downloads

Publicado

2020-06-01