O café nas interpretações de Monteiro Lobato e Celso Furtado

Coffee in the interpretations of Monteiro Lobato and Celso Furtado

Autores

DOI:

https://doi.org/10.36920/esa-v25n3-7

Resumo

O café foi um sistema de produção e organização sociopolítica e cultural fundamental na história e na trajetória do pensamento político e social brasileiro. Este artigo analisa de forma comparada as concepções de Monteiro Lobato e Celso Furtado sobre a economia cafeeira e suas implicações para a sociedade brasileira. Ambos os autores perceberam no café as bases da vocação agrária e de transição para a modernização. Analisar comparativamente as percepções literárias de Monteiro Lobato e as interpretações econômicas de Furtado é significativo para identificar nas diferentes perspectivas destes intelectuais a construção de um mosaico de interpretações sobre o café. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Elisângela da Silva Santos, Universidade Federal de Goiás (UFG), Brasil

Mestre e doutora em Ciências Sociais pela Universidade Estadual Paulista (UNESP/Marília), professora adjunta II de Sociologia e Fundamentos na Universidade Federal de Goiás (UFG/Jataí).
E-mail: licass20@yahoo.com.br

Gustavo Louis Henrique Pinto, IFG/Uruaçu

Mestre e Doutor em Ciência Política pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), professor EBTT do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás (IFG/Uruaçu).
E-mail: gulhpinto@gmail.com

Downloads

Publicado

29-09-2017