Agroindústrias e projetos de assentamentos de reforma agrária: considerações acerca da trajetória recente

Agroindustries and agrarian reform settlement projects: considerations about their recent trajectory

Autores

  • Lauro Francisco Mattei Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Brasil https://orcid.org/0000-0002-1270-8052
  • Daniel Cardoso de Andrade Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Brasil

DOI:

https://doi.org/10.36920/esa-v25n1-4

Resumo

O debate sobre a estabilidade econômica dos assentamentos rurais ganhou força a partir da década de 1990. Essa discussão persiste até os dias atuais devido às dificuldades enfrentadas pelas famílias assentadas para ultrapassar a barreira do autoconsumo e aumentar a produção e o nível de renda. A transformação das estruturas produtivas rurais tornou-se peça fundamental para a compreensão da questão econômica dos assentamentos, uma vez que em um determinado momento as organizações dos assentados entenderam que a agroindustrialização da produção seria a solução ideal para o sucesso dos referidos assentamentos. A partir da trajetória dos assentamentos, da evolução histórica das estruturas produtivas no campo e de uma pesquisa quantitativa sobre o tema, este artigo discutiu o contexto da reforma agrária nacional, procurando esclarecer temas econômicos dos assentamentos.  De uma maneira geral, concluiu-se que os impasses produtivos dos assentamentos estão fortemente relacionados ao modelo de crescimento econômico baseado no agronegócio e na concentração de terras. Isso porque está constatado que a produção dos assentamentos e o nível tecnológico de suas estruturas produtivas detêm uma série de desvantagens e limitações comparativamente aos grandes produtores e complexos agroindustriais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lauro Francisco Mattei, Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Brasil

Professor do curso de Graduação em Economia e do Programa de Pós-Graduação em Administração, ambos da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). E-mail: l.mattei@ufsc.br

Daniel Cardoso de Andrade, Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Brasil

Economista formado pela UFSC. E-mail: dancandrade@gmail.com

Downloads

Publicado

2017-02-24