Os ambientes alimentares no âmbito do regime alimentar neoliberal: um estudo de caso em Curitiba/Brasil

Autores

DOI:

https://doi.org/10.36920/esa32-1_04

Palavras-chave:

abastecimento de alimentos, meio ambiente e saúde pública, política nutricional, saúde urbana, Segurança Alimentar e Nutricional

Resumo

Este artigo objetivou analisar o macroambiente alimentar de Curitiba sob a ótica do Regime Alimentar Neoliberal, entendendo a organização do abastecimento de frutas e hortaliças (FH), fatores de vulnerabilidade social e estado nutricional da população. Utilizou-se a metodologia da pesquisa ecológica. Verificou-se que as áreas mais vulnerabilizadas da cidade possuem maior prevalência de adultos acima do peso e contam com baixa ou nula densidade de equipamentos de FH. No macroambiente alimentar privado não houve significância estatística entre densidade de estabelecimentos, renda, nível de precariedade e estado nutricional. Nas regiões mais estruturadas verificou-se adensamento das redes de varejo e correlação negativa dessas redes com o estado nutricional. Observou-se que a política de abastecimento alimentar da cidade está em consonância com o Regime Alimentar Neoliberal, fazendo com que áreas mais favorecidas sejam mais amparadas pelas políticas públicas de abastecimento alimentar.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Biografia do Autor

Downloads

Publicado

23-05-2024

Artigos Semelhantes

1-10 de 552

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.